CRÔNICAS

JUDAS NO BRASIL (2010)

Em: 04 de Abril de 2010 Visualizações: 17155
JUDAS NO BRASIL (2010)

01. Eu, Judas Iscariotes, / de Jesus sou o traíra,

Afiando os meus chicotes / como quem pedras atira.
Quem quiser que dê pinotes / e censure a minha lira.
Aqui deixo o testamento / como palavras ao vento.

02. O Lula já disse um dia / que quem a Cristo traiu
Com ele se aliaria / pra governar o Brasil.
Pra atender a freguesia / não serei nada sutil.
Vou abrir meu inventário / aqui no Monte Calvário.

03. Pro Papa Bento alemão / dou água de igarapé
Pra lavar o chulezão / dos padres da Santa Sé.
Se pedófilo tem perdão / e Boff e gay só pontapé,
Então santo serei eu / como meu xará Tadeu.

04. Deixo pro Barak Obama / o exército talibã.
Afeganistão me chama / mando canhões pro Irã:
a Hillary em pijama / Mônica Lewinsky em divã.
Oh my God / why do you sempre me phode?

05. Pro Lula eu nada lego / o ‘Cara’ é que me legou.
Do Filho do Brasil herdo / o modo como beijou
e como cravou o prego / na cruz do trabalhador.
Cadê, onde está, quem viu? / O programa do PT sumiu.

06. Nessa quaresma de araque / em que traí o Galileu,
Deixo à senhora do PAC / muito aliado fariseu:
O PMDB e sua claque / primeiro-eu, depois-o-meu.
Dilma com quem andas / que eu te direi quem és.

07. Um desafio impossível / deixo pra Dilma Rousseff:
Chegar bem perto do nível / do bom Ibope do chefe.
Com Michel Temer visível /tudo não passa de blefe.
Tempo será de mico-có / homem em pé de um olho só.

08. Ao vampiro José Serra / que também não fica atrás,
Deixo um cabo-de-guerra / pra puxar com Satanás.
O DEMo aqui na terra / só quer cargos federais.
Serra no audiovisual / é que nem coveiro em funeral.

09. Deixo pra fé da Marina: / Darwin, Eva e Adão feliz
Tem gente que abomina / sua aliança com Sirkis,
Mas aprecia a menina / que quer mudar esse país.
Verde que te quero verde / verde vento, verdes ramas.

10. Aos que têm a ficha-suja / com processo em tribunal
Trinta moedas de gruja / deixo em aval comercial.
Caixa dois da dita-cuja / no processo eleitoral.
Sarney, Collor e Barbalho, esse trio é do carvalho.

11. Pro Renan e sua canalha / trinta moedas na maleta
Pro Jucá, uma cangalha,/ Pro Sarney, uma gorjeta,
Pro Arruda, uma mortalha / Pro Ciro, uma escopeta
Suplicy? fogo de palha / Pro Gilmar, uma gaveta.

12. Se o mensalão do DEM comprar / panetone que nem comi
Deixo pro Arruda usar / aquilo que adquiri:
A corda pra se enforcar /a mesma com que morri.
Que Deus nos acuda-da-da / Nos livre do Zé Arruda-da-da

13. Pra que Dudu não confunda/ coisa pública e privada,
Um suplente que desbunda / com dona Sandra calada,
Deixo chapa vagabunda / pra enganar a cabocada.
Os fantasmas no Solimões / Já lhe renderam milhões.

14. Os meses de governança/ deixo para o Lobo Mau.
Omar vai encher a pança / está cercado de lalau.
Hoje vai haver festança / pra fazer muito mingau.
Vinde a mim as criancinhas / delas é o reino dos céus.

15. Pro Negão Amazonino / e seu amigo Siqueira,
Deixo-lhes rico cassino / pra encher a algibeira,
Um terreno clandestino / e enorme buraqueira.
Cotia Risonha pia / quando seu fiofó assovia.

16. Deus te dê, Cabo Pereira / aquilo que deu ao bode:
Uma tripa cangaceira / catinga, barba e bigode.
Eu pergunto de bobeira / tu responde se tu pode:
Cadê o diabo do expresso? Ninguém sabe, réu confesso.

17. Ao candidato Serafim / com patente de general,
Um reles cabo está a fim / de curvar-lhe a cervical,
Deixo-lhe todo meu latim / contra o convite imoral.
Onde berra touro no grito, não berra bode e cabrito

18. Deixo aos Irmãos Coragem / que são bem babaquara
Um bilhete de viagem / lá pra Puraquequara.
Se houver boa arbitragem / provarão da lei a vara
Quem já puraquequarou / bebeu açaí, ficou.

19. Deixo pro ex-deputado / pistola e microfone
jatobá amarelado / e uma foto dos Nardoni.
Já tá tudo calculado / bota a boca no trombone.
Aleluia, aleluia, peixe no prato farinha na cuia.

20. Pro Berinho, meu amigo / de quem sou fiel leitor,
Deixo um léxico bem rico / pro dicionário do autor,
Obra rara de penico / é pra bico de doutor.
Pico pico maçarico, quem te deu tamanho bico?

21. Do espólio que me sobra / pra todos eles eu deixo
Muito óleo de peroba / pra passar na cara e queixo
E azeitar tanta manobra / sempre mudando de eixo.
Eles são do balacobaco / farinha do mesmo saco.

22. Agora volto ao meu lar / me junto ao capiroto,
no encontro do meu par / cheiro a lama do esgoto.
Do Brasil posso contar / as façanhas do Canhoto.
Oh cobras do caminho / afastem que vou passar.

P.S. – Esse testamento é dedicado à memória dos donos da rima: Heyrton, parceiro em tantos versos e Edilson, filho da dona Pequenina, seresteiro do bairro de Aparecida. Agradeço a interlocução do Mauro Biba e do Zé Se-rindo.

* * *

José Ribamar Bessa Freire é professor universitário (Uerj), reside no Rio há mais de 20 anos, assina coluna no Diário do Amazonas, de Manaus, sua terra natal, e mantém o blog Taqui Pra Ti http://www.taquiprati.com.br/index.php

Colabora com a Agência Assaz Atroz
 

Comente esta crônica



Serviço integrado ao Gravatar.com para exibir sua foto (avatar).

31 Comentário(s)

Avatar
Raquel comentou:
12/04/2010
Olá prof. Bessa!!! É... nossa realidade é por demais atroz... ainda bem que há "gentes" assaz de boas para nos dar voz.... abraços do Paraná
Comentar em resposta a Raquel
Avatar
Fátima/MG comentou:
10/04/2010
Sensacional Testamento de Judas! Divertido, bem informado, com senso crítico muito apurado. Gostei muito, assim como de todas as crônicas suas que eu li.
Comentar em resposta a Fátima/MG
Avatar
Luiza Helena comentou:
10/04/2010
Parabéns pelo trabalho, meu querido Professor! Suas palavras nos alimentam e inspiram sempre. Li também os comentários e é muito bom ver como a tua arte provoca as pessoas. Grande abraço.
Comentar em resposta a Luiza Helena
Avatar
Karina comentou:
10/04/2010
Avatar
Dodora comentou:
09/04/2010
Comentário: O conteúdo? nem se fala (já foi dito)... As ilustrações? geniais! Parabéns Bessa! Parabéns Assaz Atroz!
Comentar em resposta a Dodora
Avatar
Roselene comentou:
09/04/2010
Em todos esses anos que te acompanho sempre me perguntava de onde vinha tanto talento e inspiracao. Nunca achei nenhuma cronica sua menos que muito boa, mas esta poderia ter ido pro lixo. Muito ruim.
Comentar em resposta a Roselene
Avatar
Carlos Araujo comentou:
08/04/2010
Bacana! na próxima faça uma crônica do judiciário amazonense, que anda muito envolvido com políticos, e não bem visto no cenário nacional.
Comentar em resposta a Carlos Araujo
Avatar
Marcus Vinicius Simões da Silva comentou:
08/04/2010
Caro Bessa, amigo de infância da nossa Xavier de Mendonça, da Carolina das Neves, continuas essa inteligência viva que sempre o marcou. Um grande abraço do Marquinho.
Comentar em resposta a Marcus Vinicius Simões da Silva
Avatar
Marlon comentou:
08/04/2010
Veia poética arrebatadora, inefável!
Comentar em resposta a Marlon
Avatar
susana comentou:
08/04/2010
Ao Joao Neto, Sem posição política? O cronista é unha e carne com Arthur 3% Virgilio. Um brasileiro que nao gosta do Brasil (ou melhor, os 2) P.S.: favor excluir-me da lista de envios. O Luiz Carlos Azenha vai adorar sua postura.
Comentar em resposta a susana
Avatar
Valeria comentou:
08/04/2010
Adorei .Encaminhei a todos os meus amigos ,pois é imperdivel.Obrigada.
Comentar em resposta a Valeria
Avatar
André Costa comentou:
08/04/2010
O sr. apagou parte de comentário meu no texto "Fazei isso em memória delas"? Resposta do Bessa: Não, André, o espaço é limitado a um número de caracteres, qualquer coisa que exceder a esse número é automaticamente cortado, como aqui nessa minha mensagem, que em algum momento vai ser cortada
Comentar em resposta a André Costa
Avatar
José Araújo comentou:
08/04/2010
Gostei dos versos e tudo seria realmente cômico se não fosse trágico. Abraço Bessa.
Comentar em resposta a José Araújo
Avatar
Luiz Barbosa comentou:
08/04/2010
Grande Bessa Freire, Parabéns pelo testamento
Comentar em resposta a Luiz Barbosa
Avatar
Ana comentou:
08/04/2010
Mais uma vez Judas deixou um belo testamento. Sensacional!! rsrs Adorei!! Como sempre sois um maravilhoso escritor!!
Comentar em resposta a Ana
Avatar
André Ricardo Costa comentou:
07/04/2010
Maria, Ribamar Bessa extrema-direitão??? Vai-te pra China vai! Ou pra Coreia do Norte... ou para Cuba...
Comentar em resposta a André Ricardo Costa
Avatar
Maria comentou:
07/04/2010
E tu ainda está no tempo da censura! Liberdade de Expressão só prá tu e a imprensa fajuta desse país. E ainda tem os massa de manobra que ficam te bajulando
Comentar em resposta a Maria
Avatar
Maria comentou:
07/04/2010
Sai pra lá extrema-direitão! Tô fora! Vou cancelar o recebimento da tua coluna. Tu não fala mal do FHC né?
Comentar em resposta a Maria
Avatar
André Ricardo Costa comentou:
06/04/2010
Legal... mas a queixa contra o PT não pode ser apenasa manutenção da estabilidade econômica... tembém caberia o mensalão original,aloprados,bancoop, gtec, bmg, dataprev, lulanews, PNH, Irã, Honduras, Lulinha e etcetcetc
Comentar em resposta a André Ricardo Costa
Avatar
Rodrigo Cyrino comentou:
06/04/2010
infelizmente, - graças a loucura da vida - há muito não tenho tempo de conferir a página. Porém, sempre confiro os meus blogs favoritos por meio de RSS. Eu que fui preguiçoso e não achei ou a página não tem suporte? Caso não tenha, fica a dica, pois e-mails são muito tediosos, não tenho saco pra tantos. Mas o RSS torna mais dinâmico.É só uma sugestão, pois realmente não me agrada ficar sem ler as crônicas, ehe.
Comentar em resposta a Rodrigo Cyrino
Avatar
joão neto comentou:
06/04/2010
Brilhante ! sem posicionamento partidário. Uma visão realista dos discípulos do "caixa" de Cristo.
Comentar em resposta a joão neto
Avatar
joão neto comentou:
06/04/2010
brilhante! sem posição politica, totalmente verídica.
Comentar em resposta a joão neto
Avatar
matos comentou:
05/04/2010
como sempre, algo de bom para se ler aos domingos.
Comentar em resposta a matos
Avatar
Gil (no blog do Sarafa) comentou:
05/04/2010
Professor Baba, o tempo só lhe faz bem :vida longa.
Comentar em resposta a Gil (no blog do Sarafa)
Avatar
Juliana Goiabeira comentou:
04/04/2010
Valei-me, meu Senhor Jesus Menino! ehehehhe
Comentar em resposta a Juliana Goiabeira
Avatar
Rafael Abreu Mota comentou:
04/04/2010
Avatar
Glória Mesquita (site Lima Coelho) comentou:
04/04/2010
Avatar
Mariana Cantarelli (site Lima Coelho) comentou:
04/04/2010
Avatar
Mariana Rodrigues comentou:
04/04/2010
Caro professor, acabei d eler todos os testamentos de Judas que vc já escreveu. Lá no Site Lima Coelho www.limacoelho.jor.br Parabéns por mais esse de 2010. Gostei
Comentar em resposta a Mariana Rodrigues
Avatar
Andrea Sales comentou:
04/04/2010
Simplesmente sensacional!!! Parabéns Professor Bessa suas palavras são de quem confessa que com um país igual ao nosso é possível, e sem remorso escrever uma peça. Abraços.
Comentar em resposta a Andrea Sales
Avatar
Esteban Celedón comentou:
04/04/2010
Parabéns! Quem disse que a poesia acabou? Poesia inteligente e com bom humor, características do autor. Agradeço por alegrar nosso domingo.
Comentar em resposta a Esteban Celedón