Glotocídio

 “Teve um tempo que nós, para viver, precisamos nos calar. Hoje, nós, para viver, precisamos falar”. (Pajé Luiz Caboclo – índio Tremembé do Ceará)  Se eu fosse os índios – não UM índio, mas OS ÍNDIOS que vivem nesse chão que é hoje o Brasil - aproveitaria a Conferência...

Detalhes

 No princípio, o mundo era desabitado. Na face da terra, não havia ninguém. Vituka, o Bem-te-vi, descobriu, porém, que debaixo do brejo, numa imensa cratera, havia gente. Indicou o lugar para Orekajuvakai, um ser mitológico dividido em dois por sua mãe. Ele foi lá e tir...

Detalhes

 (De Quito, Equador) - O ex-ministro da ditadura militar, Delfim Neto, certamente seria ridicularizado – com muita razão – se comparecesse ao XV Congresso Internacional de Línguas em Perigo, que se realizou em Quito, Equador, de 7 ao 9 de setembro, com a participação de...

Detalhes

Paca, tatu, cotia sim. Esses e outros bichos desconhecidos na Europa foram encontrados no litoral brasileiro e na Amazônia pelos portugueses, que tomaram emprestado das línguas indígenas os nomes de animais, peixes, plantas, práticas culinárias, tecnologias tradicionais...

Detalhes

CORTEM A LINGUA DELES ! Cada quinze dias acontece uma morte. Dizem que cortam a língua da vítima.O cadáver desaparece sem deixar vestígio. Daqui até o natal haverá mais dois assassinatos em algum lugar do mundo, segundo o investigador irlandês David Crystal. Nenhuma pol...

Detalhes

"Uma língua é um dialeto que tem Exército, Marinha e Aeronáutica". R.A.Hall Oaxaca, México. Uma mulher de 28 anos, Irma López Aurélio, cuja língua materna é o mazateca, sentindo dores de parto, procurou um hospital,que se recusou atendê-la. Ela saiu e teve o filho ali ...

Detalhes

Curt Nimuendaju morreu como viveu:entre os índios. Foi numa aldeia ticuna no Solimões, em 10 de dezembro de 1945. Tinha 62 anos. Sua vida dá um filme, cujo roteiro esboço aqui. Proponho o nome do ator José Mayer, que tem o physique du rôle, para interpretá-lo. Ele contr...

Detalhes

- É justo perguntar: não é de uma estupidez revoltante o sistema que seguimos de obrigar esses pobres homens a falar o português, sem o auxílio de um intérprete? Não é muito mais razoável que primeiro a aprendêssemos nós, para depois, e com vagar, ensinarmos a eles a no...

Detalhes