História;

. O Museu do Homem, em Paris, conhece muito bem o homem que nesta segunda-feira de manhã partiu, deixando o Amazonas de luto. A biblioteca dessa instituição coleciona artigos de pesquisadores franceses, alemães e americanos que passaram por Manaus e agradeceram publicam...

Detalhes

."Xerxes e Zulmira leem juntos". Esta frase ocupava a última página dos antigos cadernos de caligrafia e era copiada exaustivamente pelos alunos, às vezes como castigo, com o objetivo de treiná-los a escrever, no caso, as letras "x" e "z". No canto superior da página, a...

Detalhes

  Os índios mapuches e os camponeses que vivem às margens de uma lagoa, ao sul do Chile, juram que, de vez em quando, aparecem boiando no espelho d’água cabeças negras, com cabelo pixaim. Dizem que as cabeças vão surgindo, uma depois da outra. Dizem que ficam de bubuia,...

Detalhes

No início da década de 1960, no Colégio Estadual do Amazonas, todos nós, alunos, queríamos ter a sabedoria do Manoel Octávio, o domínio de palco do Manoel Octávio, a fluência verbal e a elegância do Manoel Octávio. Enfim, todos nós queríamos SER Manoel Octávio, aceitand...

Detalhes

  Alguns professores são que nem sumo de caju: deixam marcas indeléveis. Maria Yedda Linhares entrou em nossa sala do Curso de Jornalismo, na FNFi, em 1967, como um relâmpago. Deu duas ou três aulas, fulminantes e arrasadoras, que iluminaram nossas mentes, plantando nel...

Detalhes

Ele nasceu, em 1956, nos Estados Unidos. Era americano. Portanto tinha, inapelavelmente, que se chamar William ou John. Ficou John. Mas por ser filho de português, seu destino era ser registrado como Manuel ou Joaquim. Acabou herdando o Manuel do pai. E foi com esse nom...

Detalhes

O historiador John Monteiro foi homenageado em Natal (RN), na última quarta feira, durante o XXVII Simpósio Nacional de História organizado pela Associação Nacional de História (ANPUH). Ele morreu há quatro meses num acidente de trânsito em São Paulo, aos 56 anos, no au...

Detalhes

Durante a semana, de 16 a 22 de outubro, convivi com três índias em Santa Isabel(AM). Adelina, Larissa e Adilma participaram com mais 50 índios do II Curso de História Indígena no Médio e Alto Rio Negro.Elas são netas legítimas da Ye´pá-Bahuári-Mahsõ, a Avó do Mundo que...

Detalhes

Está cientificamente comprovado: o excesso de adjetivos mata. Quem morreu assim,em 1905,soterrado por uma avalanche de adjetivos, foi o português Joaquim Rocha dos Santos, um lisboeta que migrou para o Brasil aos 11 anos de idade e fez carreira em Manaus como delegado d...

Detalhes

O Rio de Janeiro continua sendo, 450 anos depois, índio, mas nenhum guarani foi convidado para sua festa de aniversário. Neste domingo, 1° de março, nenhum índio soprará a velinha do tradicional bolo de quase meio quilômetro que a Sociedade dos Amigos da Rua da Carioca ...

Detalhes

Curt Nimuendaju morreu como viveu:entre os índios. Foi numa aldeia ticuna no Solimões, em 10 de dezembro de 1945. Tinha 62 anos. Sua vida dá um filme, cujo roteiro esboço aqui. Proponho o nome do ator José Mayer, que tem o physique du rôle, para interpretá-lo. Ele contr...

Detalhes

Uma foto e um livro. A foto recente de uma paulista de Sorocaba, de 15 anos, com criança indígena no colo, diante de uma casa de palha em Manaus, gerou enorme polêmica e mais de mil comentários nas redes sociais com xingamentos, insultos e vitupérios.O livro é do histor...

Detalhes

Nesses tempos bicudos com sérios riscos de trumperização do mundo, de temerização do Brasil, de crivellização do Rio de Janeiro e de marmelomerendização de Manaus, é saudável se refugiar no terreno da beleza e da inteligência com a esperança de lá retirar forças para co...

Detalhes

O JUDICIÁRIO:UM PODER QUE É POLÍTICO ATÉ O TUCUPI Na passagem dos anos 1960-70, Paris fervilhava de exilados, entre eles o cientista grego Nicos Poulantzas, que tinha a idade de Cristo quando publicou "Poder Político e Classes Sociais", após maio de 1968. Ele era,então,...

Detalhes

MALÁRIA, POESIA E OUTROS BICHOS "Ah! a poesia aqui, / meu filho, / é uma doença tropical". (Aldísio Filgueiras - Malária e outras canções malignas) Numa linguagem delirante e febril, o poeta Aldísio Filgueiras diagnostica ironicamente a poesia como uma patologia loc...

Detalhes